A FALTA DE UM GRANDE AMIGO

29 Set

Tenho um coração

dividido entre a esperança e a razão…(Fagner)

Avião sem asa….fogueira sem brasa….sou eu assim sem voce…..

Conviver com a falta… o vazio… é necessário que o próprio luto me faça acreditar no amanhã, seja lá como for… procuro encontrar forças em pequenos gestos… no amanhecer do dia…na noite que chega vadia, trazendo tantas emoções aos jovens sedentos de amor!!!!

Conviver com a ausência…do abraço… do beijo respeitoso e sincero…das palavras certas nas horas certas….sábias por natureza humana…da fragilidade corporal no término dos dias…da passagem terrestre…

Creio nas minhas lágrimas e não as sufoco…há uma necessidade fisiológica de gritar…gritar…gritar…

Pai, como ficou um vazio!!!!!

Conviver com a falta é aceitar a negação de tudo…da própria vida!!!

Acostumei-me com seus passos vagarosos caminhando pelo nosso apartamento, cobrí-lo todas as noites era como me protegia quando ainda criança

.Obrigada, meu pai!

Pai, como ficou um vazio!!!!

Seu quarto …sim, eu o transformei, pois sabia que detestava a cor “cinza” das paredes….sem vida…sem emoção…sem calor…sem expressão…mas meu pai, voce ainda mora comigo, nunca conseguirei tirá-lo do meu caminho, sempre foi meu “grande amigo!”

Pai, ficou  um enorme e infinito vazio!

Tenho um coração

dividido entre a esperança e a razão…(Fagner)

Avião sem asa

fogueira sem brasa…sou eu assim sem voce….

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: